ACONTECE NA CÂMARA

Advindo do gabinete do prefeito (GAPRE) foi lido na sessão ordinária realizada na última quinta-feira (15), o ofício nº 161/2018 no qual o prefeito Joaquim Neto designou o vereador José Cleto (Cleto da Banana) para assumir a representação do Executivo Municipal, como líder, na Casa Legislativa.

Durante o discurso, o novo líder agradeceu ao chefe do executivo pelo convite, ao vereador Jorge da Farinha pelo papel desempenhado na liderança, ao tempo que falou da sua alegria em ter sido escolhido, destacando: “Sei que não é uma tarefa fácil, é uma tarefa árdua, mas que a gente vai procurar pedir sabedoria à Deus e desempenhá-la da melhor forma possível”,

O vereador pontuou ainda: “Espero poder fazer a interlocução entre o governo e esta Casa com precisão, independente que o vereador seja da bancada de situação ou da bancada de oposição. Já conversei com a minha equipe de gabinete que precisamos estar atentos a todos os reclames que porventura chegarem a essa Casa”.

Ainda constante na pauta da sessão, foi lido o Projeto Decreto Legislativo nº 005/2018 que aprova as contas da Câmara Municipal referentes ao exercício financeiro de 2016 e dá outras providências, e aprovada a Moção nº 014/18, de autoria do vereador Thor de Ninha, de louvor e aplausos aos alunos do 3º ano do Colégio Dínamo pela organização de uma aula show com o objetivo de explanar sobre as competências e habilidades da área de linguagem, suas tecnologias do ENEM, e abordagem de temas que visam direcionar o aluno para uma observação crítica da realidade.

O Sr. Gildo Bispo, representante da ATAR (Associação dos trabalhadores de Alagoinhas e região) usou a tribuna popular para tratar de empregabilidade no município e da dificuldade de admissão dos trabalhadores de Alagoinhas em outras localidades, a exemplo de Araçás. Ao iniciar sua fala pontuou: “Pessoal, hoje o dia vai começar maravilhoso para o povo de Alagoinhas. Está chegando aí 25 venezuelanos já com as vagas certas em Alagoinhas. Não tem emprego para o povo da cidade, mas tem para os estrangeiros”.

Após a fala, o vereador Luciano Sérgio chamou, mais uma vez, a atenção dos trabalhadores para a necessidade de união entre as associações: “A primeira coisa que precisa fazer em Alagoinhas é unidade das associações. Precisa ter unidade. Trabalhador dividido não tem a força dele unido!”. “Eu entendo que a luta de vocês é significativa”, e sugeriu: “Qual é a estratégia que a gente tem? Criar uma agenda do que é que de verdade vocês querem do vereador”.

O vereador Pastor Lins destacou: “Eu quero dizer pra vocês que é um momento delicado…Eu sou literalmente, radicalmente contra esse negócio de trazer gente de fora de outro país para assumir emprego aqui na cidade. Sou radicalmente contra! E volto a falar mais uma vez: Não faço isso com demagogia…Seja da Bolívia, seja da Venezuela, seja lá de onde for. Nós temos um caos instalado no país e a culpa desse caos instalado no país em parte não é da Venezuela, nem é da Bolívia. É dos próprios governos que por aqui passaram.”

O vereador Thor de Ninha sugeriu a realização de uma grande audiência pública com a presença de representações das empresas, associações, Sistema Nacional de Emprego (SINE) e Serviço Municipal de Intermediação de mão-de-obra (SIMM) para discutir critérios e formas de contratação, com o objetivo de garantir uma maior colocação dos trabalhadores de Alagoinhas por todas as empresas instaladas e que tem as isenções do município.

A próxima sessão ordinária será realizada no dia 30 de outubro (terça-feira), às 15h.

Ascom – Câmara Municipal de Alagoinhas
Foto – Kekeu Barreto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

fale conosco