Câmara de Alagoinhas tem renovação de 64,7%

PAG. 12 FT 2 Roberto Torres 3 IMG_2086 IMG_1710Dos atuais 17 vereadores apenas 6 voltarão para a próxima legislatura, uma renovação de 64,7%, percentual poucas vezes registrado nas últimas eleições, que sempre gira em torno de 50% e 55%.

 

Nomes consagrados da política local e que tiveram presença destacada na atuação dentro e fora da Câmara Municipal de Alagoinhas ficarão de fora, mesmo obtendo votações expressivas.

 

É o caso do vereador Djalma Santos, cuja reeleição era dada como certa pelos palpiteiros de plantão. Ele obteve 1.307 e ficou como primeiro suplente da coligação que elegeu o Anderson Baqueiro e Raimunda Florêncio, deixando-o na primeira suplência. Como ele é oposição ao novo prefeito não deve assumi.

 

Em plenário, Djalma Santos falou da alegria dos que reornarão à Casa, especialmente o vereador Luciano Sérgio. “Se eu fosse prefeito e tivesse dez vereadores como você na oposição eu não precisaria de bancada de situação”, disse Djalma.

 

Outro vereador atuante e que não retornará à Câmara é Gilson do SAAE. Ele obteve 1.215 votos e ficará na suplência. Tem estreita relação como novo prefeito, inclusive porque aderiu à sua candidatura no dia da convenção de seu partido, pois alegava que queriam incluí-lo num chapão, o que não aceitou.

 

O vereador Edilon Ramos (PV) era outro nome que constava na lista dos prováveis eleitos. Em seu pronunciamento na sessão de hoje (4), ele disse que vai terminar seu mandato de acordo com os seus princípios. Porém, foi contundente quando afirmou que a renovação na Câmara é normal, o que não é normal é da forma como aconteceu, sugerindo ilicitudes no pleito.

 

Considerado um dos vencedores do processo eleitoral, mesmo não tendo sido eleito, o vereador Radiovaldo Costa encarou o desafio de sair candidato por um partido novo, sem tradição, sem dinheiro e equipe. “Eu era o marqueteiro, o bandeirinha, o diretor, coordenador, produtor de programa de rádio, quase tudo era feito por mim, pois minha candidatura não tinha dinheiro”, disse Radiovaldo. Ele obteve mais de 11 mil votos e quase alcançou o seu oponente à frente, o deputado estadual Joseildo Ramos.

 

Um dos vereadores mais atuantes no legislativo de Alagoinhas, Luciano Sérgio (PT) vai fazer dupla com seu colega de partido Francisco Thor de Ninha, que retorna à Câmara depois de ausente em dois mandatos. Luciano disse que a nova Câmara terá vários desafios. Ele afirmou também que a cidade perde muito sem Joseildo no Governo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

fale conosco