Demissão do diretor da Maternidade é retaliação ao vereador Edésio, afirma colega

IMG_1753

 

A demissão do diretor da Maternidade de Alagoinhas, Felipe Silva Morais, indicado pelo vereador José Edésio Cardoso (PTdoB), foi mais um prato degustado pela bancada de oposição ao prefeito Paulo Cezar Simões.

 

Felipe estava na Maternidade há mais de cinco anos, vinha desenvolvendo um trabalho de excelência e dando um novo rumo aos trabalhos, unindo oposição e situação, simpatizantes de outros partidos pela nobre causa maternal, disse o vereador Edésio, para quem a demissão só pode ser retaliação a seu mandato.

 

Já o vereador Luciano Sérgio (PT) afirmou que a demissão teve motivação eleitoral, pois o vereador Edésio está de mala e cuia a caminho da candidatura do médico Joaquim Neto.

 

O que chamou a atenção na demissão de Felipe Morais da Maternidade além da conotação política, segundo os vereadores, foi que o ato, assinado pelo prefeito no dia 14 de abril, é que ele estava de férias entre o período de 1º a 30 de abril.

Outro vereador que se mostrou bastante irritado com a postura do prefeito foi Lenaldo Simões. “É por isso que nós criamos uma bancada independente, e já somos seis, e ainda podemos ser sete”, afirmou Lenaldo citando os nomes dos colegas que estão deixando a bancada de situação. “Agora estamos livres para votar o que for bom para a cidade de Alagoinhas e não aos interesses do Executivo”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

fale conosco