EMPRÉSTIMO DE 35 MILHÕES É TEMA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DE ALAGOINHAS

Aconteceu na última sexta-feira (26), na Câmara de Vereadores, uma Audiência Pública em atendimento ao requerimento nº 015/2019, de autoria do vereador Jorge da Farinha, que teve por objetivo discutir a mensagem nº 005/2019, advinda do Poder Executivo, onde o mesmo pede autorização para contratar junto à Caixa Econômica Federal (Operação de Crédito FINISA) um empréstimo no valor de R$ 35 milhões de reais.

Além do líder do governo, que conduziu o encontro, compuseram a mesa os representantes do poder executivo: Virgínia Rios, secretária de Infraestrutura, Daniel Grave, secretário da Fazenda e Roseane Santos, controladora do município.

No plenário, compareceram servidores da Prefeitura, e diferentes representações: União das Associações de Moradores de Alagoinhas (UAMA), União das Associações Comunitárias Rurais de Alagoinhas (UARA), SICOMÉRCIO, ACIA, e comunidades: Vila Marçal, Alto da Cruz, Serra do Ouro, Miguel Velho, Rua do Avião, Baixa da Candeia, Alagoinhas IV, Parque São Bernardo, Mangalô, Parque Regente e Barreiro, entre outras.

Virgínia Rios falou da importância da liberação do recurso e citou bairros onde foram realizadas visitas técnicas, listando também algumas ruas, travessas e praças que o governo pretende requalificar. Um total, segundo a mesma, de 58 ruas.

O público participou ativamente da audiência. Num dado momento, o representante da Associação Comunitária do Mangalô, presente no plenário, questionou a possível aquisição do empréstimo: “Sabemos que a CAF seria o projeto que resolveria todos os problemas de infraestrutura dos bairros…Como é que uma cidade que viu a CAF como a mãe de todos os problemas, investiu apenas 27 milhões?…Eu conheci o projeto da CAF, olhei de perto, a ex-secretária, fui assessor dela do gabinete e ela me disse …O Mangalô tava beneficiado com a transversal que corta a Rua São Luís com a Joseph Wagner, e isso não aconteceu.”

Os vereadores da oposição apresentaram diversos questionamentos. Entre eles, Thor de Ninha pontuou: “O governo não consegue dizer quais são as obras dessa licitação que tá aqui que serão feitas. O governo não consegue dizer quais são as obras e os investimentos para o ano que vem e já quer tomar um empréstimo? Eu não consigo entender. Só me dá a ideia de que o governo não tem as respostas.”

Ascom – Câmara Municipal de Alagoinhas
Foto – Kekeu Barreto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

fale conosco