Vereadores criticam realização da Micareta de Alagoinhas num momento de crise

 

Antonio-Carlos-Almeida-300x211 Radiovaldo-Costa Jorge-MendesOs vereadores de Alagoinhas foram unânimes em afirmar que não aprovam a realização da Micareta deste ano, por entender que a crise financeira vai dificultar ainda mais a situação cambaleante em que se encontra a administração.

 

Radiovaldo Costa (REDE), disse que tem bloco que está esperando até sexta-feira (6), amanhã, para ver quantos abadás foram vendidos e se tem condições de continuar a venda ou desistir de sair na avenida.

 

O vereador da Rede disse que está investigando se existe alguma “maracutaia” na contratação da empresa que vai instalar a estrutura da micareta, orçada em R$ 300 mil, bem como os prováveis R$ 2 milhões que devem ser gastos no evento.

 

O vereador Antônio Carlos Cabeça (PV) disse que a prefeitura deveria recuar, pois não tem clima, a cidade está com dificuldades financeiras até para pagar a folha de pagamento, e a decisão mais sensata seria desistir do evento.

 

Já o vereador Jorge Mendes foi mais enfático. “Como pode uma administração quebrada tirar R$ 2 milhões que poderiam ser investidos na saúde, educação e infraestrutura destinar um valor desses para um evento que já nasce falido”, disse o vereador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × três =

Ouvidoria

perm_phone_msg (75) 3318-3319
Horários de funcionamento. Segunda à quinta-feira: 08h às 13h, 14h às 17h. Sexta: 8h às 13h