Audiência pública realizada na Câmara de Alagoinhas debateu desafios e direitos dos autistas

Aconteceu ontem (11) na Câmara Municipal de Alagoinhas, fruto do requerimento nº 024/2024, de autoria do vereador Anderson Baqueiro, uma audiência pública com o objetivo de debater os desafios e direitos dos autistas.

Ao abrir a sessão, o presidente Cleto da Banana ressaltou: “Esta audiência é exemplo singular da conjugação de energias em prol de avanços que o nosso tempo exige. E, mais do que isso, demonstra o compromisso da Casa em debater temas de grande relevância social”.

O vereador Anderson Baqueiro apresentou ações realizadas por seu mandato no que se refere à inclusão de pessoas com autismo: “Como fruto do nosso trabalho parlamentar foi sancionada em 2 de fevereiro de 2024 a Lei nº 2.746 que autoriza a criação de um Complexo de Referência e Atendimento Especializado às Pessoas com o Transtorno do Espectro Autista (TEA) e com Síndrome de Down, denominado Casa do Autista e Centro de Inclusão, em nosso município”.

A mesa foi composta, além do vereador autor por Yuamara Franca, representante da secretária municipal de Saúde, Edlan de Souza, presidente do Conselho da Criança e do Adolescente, representando o secretário de Assistência Social, Marcos Amorim, secretário de Educação, Jurandir Carvalho, representando o superintendente da SMTT, Hilton Ribeiro, secretário de Relações Institucionais da Prefeiturea de Alagoinhas, Mayara Pinto, presidente da Associação de Pais e Amigos dos Autistas de Alagoinhas, Jariacy Luzia, presidente da Associação Amigos dos Autistas de Alagoinhas (AADA), Jailda Argolo, presidente da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE Alagoinhas), Jane Ander, presidente da Pestalozzi, Dorian Oliveira, neuropsicóloga  e o advogado Igor Pinto.

 

Nara Strappa, autista e secretária da Associação de Pais e Amigos dos Autistas (AMA), apresentou uma palestra com o tema intitulado: Autismo: valorize as capacidades e respeite os limites. Ao fazer alusão ao tema, ressaltou: “Esse tema eu acredito que não deveria ser aplicado apenas para o autista. Acredito que é um tema para ser aplicado para todas as pessoas e o que a gente deve fazer com o próximo, com outro ser humano, é justamente isso: valorizar as capacidades de cada pessoa independente de uma neurodivergência, independente de uma deficiência e, principalmente, respeitar os limites que cada ser humano tem independente dele ser autista ou não”.

Nara complementou: “Minha intenção aqui hoje é a gente desmistificar o autismo, reconhecer que existem diferenças entre o autista e o neurotípico, assim como existem também diferenças entre os neurotípicos em si e entre todos os autistas, afinal ninguém é igual a ninguém”.

O jovem autista e estudante do 9º ano do Sesc, Benjamin Abreu, apresentou, acompanhado da professora Anaildes Rocha, um projeto de sua autoria sobre o combate ao bullying, intitulado “Zero bullying na escola”.

João Paulo Pavan, autista e estudante de Direito do 3º semestre da Faculdade Santíssimo Sacramento, presente no plenário, destacou: “Quero parabenizar a atitude da Câmara Legislativa aqui de Alagoinhas e do senhor Anderson Baqueiro, de fazer esse evento para dar a nós, pessoas autistas, uma voz”.

Na ocasião, houve ainda uma apresentação musical com o jovem Pedro Henrique, que convidou os presentes para entoarem algumas músicas, entre elas Pais e Filhos, de Legião Urbana.

 

Confira a fala dos integrantes da mesa e participação do público presente no plenário por meio do link: https://www.youtube.com/watch?v=GNGkqfWb6cc&t=7037s

 

Ascom – Câmara Municipal de Alagoinhas

Fotos – Jhô Paz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + seis =

Ouvidoria

Horários de funcionamento.
Segunda à quinta-feira: 08h às 13h, 14h às 17h. Sexta: 8h às 13h
perm_phone_msg (75) 3318-3319

Onde Estamos?