Dignidade Menstrual é tema de audiência pública na Câmara de Alagoinhas

Aconteceu quarta-feira (24), na Câmara Municipal de Alagoinhas, a audiência pública fruto do requerimento nº 031/2023, de autoria da vereadora Luma Menezes.

Ao iniciar a audiência a vereadora Luma Menezes ressaltou: “Falar sobre higiene menstrual e o acesso aos absorventes também envolve a questão da saúde. Existe um dado que aponta que cerca de uma a quatro meninas em idade escolar deixam de ir à escola no período menstrual por não ter absorvente. Isso afeta diretamente o seu aprendizado, conclusão e continuidade do seu ciclo escolar”.

Compuseram a mesa, além da vereadora: Ruidinaldo Costa, secretário de Assistência Social, Luiza Barreto, psicóloga, Railda Valverde, professora, Bárbara Moraes, advogada e Marília Gomes, médica e parteira, e Ane Aparecida dos Santos, representando a secretaria de Educação (SEDUC).

Na ocasião, foram realizadas três intervenções com a apresentação do grupo Colaa – Coletivo de Artistas de Alagoinhas, que encenaram os períodos e processos do ciclo menstrual nos corpos femininos.

Ane destacou: “Nós como secretaria estamos tentando evitar a evasão escolar. A entrega de absorventes acontece trimestralmente às escolas, que entregam às alunas mensalmente. Cerca de 5.547 absorventes foram entregues no ano de 2022. A perspectiva para o ano de 2023 é serem entregues cerca de 6 mil”.

A professora Railda discorreu sobre a sua vida, a primeira menstruação e situação presenciada com as alunas nas escolas.

Bárbara pontuou: “Em 2014, a ONU transformou e entendeu que existe pobreza menstrual, ou seja, mulheres, crianças, homens trans e pessoas não binárias sofrem ao redor do mundo todo com a falta de higiene. A dignidade menstrual é uma questão de direito público, saneamento básico e direitos humanos”.

Luiza, psicóloga falou sobre as limitações impostas às meninas que menstruam: “Não é só absorvente. Às vezes é falta de água também, saneamento básico. Perde-se acesso às brincadeiras, interação com outras pessoas, à escola e ao trabalho muitas vezes”.

Marília, médica e parteira: “Menstruar é ter a força da criatividade pulsando dentro de você num outro ritmo. A gente pode ou não ter a próxima geração e é o corpo que tem útero que decide isso”.

Houve ainda uma apresentação sobre sustentabilidade menstrual com Patricia Zanella, fundadora da Ecociclo, empresa que desenvolveu o 1º absorvente 100% biodegradável do Brasil.

A vereadora Jaldice Nunes parabenizou a vereadora Luma Menezes pela iniciativa e falou sobre a sua experiência com a 1ª menstruação, contando sua história.

O secretário Ruidinaldo, durante a fala, destacou: “Nós, enquanto sistema único de assistência social, trabalhamos na perspectiva de inclusão, de garantia de direitos, mas sobretudo na garantia dos cuidados, sejam eles para mulheres, homens, jovens, crianças adolescentes, toda uma sociedade que está sob o cuidado do poder público”. O secretário falou sobre o trabalho que tem desenvolvido para entrega de kits menstruação para mulheres e meninas em vulnerabilidade e falou da lei de autoria da vereadora Luma Menezes.

Assista na íntegra a sessão clicando no link: https://www.youtube.com/watch?v=wKFsArewuBE

Ascom – Câmara Municipal de Alagoinhas
Fotos – Jhô Paz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 3 =

Ouvidoria

Horários de funcionamento.
Segunda à quinta-feira: 08h às 13h, 14h às 17h. Sexta: 8h às 13h
perm_phone_msg (75) 3318-3319

Onde Estamos?