Professor da Faculdade Santíssimo Sacramento utiliza Tribuna Popular e fala sobre o Projeto Redescobrindo Meus Lugares

Itamar de Almeida Carneiro, psicólogo, professor da Faculdade Santíssimo Sacramento e coordenador do Projeto Redescobrindo Meus Lugares, utilizou a tribuna popular da Câmara Municipal na sessão de ontem (9) para apresentar as linhas gerais do trabalho, que atendeu entre agosto de 2023 e novembro de 2024 35 homens que praticaram violência contra mulheres. Ele solicitou ao parlamento a votação de lei municipal que crie o projeto.

Segundo o profissional, além de discutir novas formas de masculinidade, o projeto possibilita a reflexão, sensibilização e responsabilização dos homens por meio de grupos reflexivos. “Dados do último relatório do Poder Judiciário sobre a violência contra a mulher registram que em Alagoinhas existem quase 600 medidas protetivas de urgência”, informou.

A atividade, resultado da parceria entre a Faculdade Santíssimo Sacramento e o Tribunal de Justiça, de acordo com Itamar, está suspensa por falta de financiamento. “Estamos nesta Casa pedindo a atenção de vereadores e vereadoras para que aprovem uma lei municipal que regulamente a existência desta política como uma obrigação do poder público municipal”, destacou, acrescentando “que existem no Brasil diversas iniciativas que estão conduzindo o mapeamento com objetivo de identificar quantidade de grupos de homens autores de violência”.

O professor informou que até o mês de outubro de 2020 foram mapeadas no Brasil 311 iniciativas destes grupos.

A vereadora Luma Menezes parabenizou o professor Itamar de Almeida Carneiro pela iniciativa e ressaltou o impacto do projeto na ressocialização dos homens e na diminuição da reincidência. “Então, diante da urgência eu acredito que será unânime nesta Casa, entre vereadores e vereadoras, a apreciação deste projeto, que será protocolado, tratado e dialogado aqui entre todos nós e, para além disso, também o diálogo com o Executivo para que se torne um programa do município”, salientou a parlamentar.

A vereadora Jaldice Nunes afirmou que é um avanço ver um homem usar a tribuna para solicitar o projeto, uma política pública que vai acabar beneficiando as mulheres. “Então, a gente precisa que esse projeto seja executado, ainda mais que agora é lei federal”, argumentou.

A vereadora Juci Cardoso disse “que nesta cidade é comum se atacar, violar e violentar mulheres de várias formas. Ela afirmou que a 7ª Promotoria de Alagoinhas é a mais movimentada da Bahia em número de violência contra a mulher.  “A violência contra a mulher é sistêmica, cultural, é uma construção social, por isso precisamos enfrentá-la com a maior e mais potente ferramenta, que é a educação e o trabalho terapêutico”, registrou.

O vereador Luciano Almeida parabenizou o professor Itamar e afirmou que acompanhou o projeto, desenvolvido no espaço acadêmico junto com os alunos do curso de Psicologia da Faculdade Santíssimo, que reverberou pela sua importância, tendo sido, inclusive, premiado pelo Conselho Nacional de Justiça. “Conte com nosso apoio, pois isso aqui é um abraço da Casa Legislativa, dos 17 vereadores e vereadoras. O parabenizo mais uma vez e pode contar com o nosso mandato”, pontuou o parlamentar.

Presidente da Câmara Municipal, o vereador José Cleto também parabenizou o professor Itamar e garantiu que a Casa, se preciso, a  partir de acordo entre as bancadas de situação e oposição, quebrará todos os interstícios para que o projeto possa tramitar o mais breve possível e seja aprovado.

 

Ascom – Câmara Municipal de Alagoinhas

Fotos – Jhô Paz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − oito =

Ouvidoria

Horários de funcionamento.
Segunda à quinta-feira: 08h às 13h, 14h às 17h. Sexta: 8h às 13h
perm_phone_msg (75) 3318-3319

Onde Estamos?