Projeto Redescobrindo Meus Lugares foi tema de reunião entre vereadoras, promotor do Ministério Público e professores da Faculdade Santíssimo Sacramento

O projeto Redescobrindo Meus Lugares, atividade acadêmica de extensão do curso de Psicologia da Faculdade Santíssimo Sacramento, em parceria com a 2ª Varal Criminal de Alagoinhas (Tribunal de Justiça do Estado da Bahia), atendeu entre agosto de 2022 e novembro de 2023 cerca de 35 homens autores de violência doméstica.

Os problemas que resultaram na paralisação do projeto no final do ano passado por falta de financiamento, a busca de alternativas para o retorno imediato do atendimento e propostas para elaboração de legislação municipal que garanta a perenidade do Redescobrindo Meus Lugares, com objetivo de torná-lo política pública permanente, foram temas de reunião entre as vereadoras Juci Cardoso e Luma Menezes, o promotor do Ministério Público Aviner Rocha, Gardênia Hupsel, assistente administrativa da Procuradoria da Mulher, e os psicólogos Itamar de Almeida Carneiro e Moacir Lira, professores da faculdade e coordenadores do projeto.

O projeto de extensão desenvolveu atividades práticas reflexivas como ferramenta no processo do autoconhecimento e ressignificação das condutas, possibilitando o desenvolvimento de inteligência emocional, reparação de danos, reflexões sobre a paternidade, sexualidade, relações íntimas e de gênero, regras de comportamento, violências vividas e praticadas, Lei Maria da Penha, mecanismos de responsabilização, relação do uso de drogas e violência, aspectos emocionais e afetivos de uma relação à dois, saúde do homem, dentre outros temas que surgiram através dos encontros.

Os coordenadores afirmaram na reunião que a retomada do programa é urgente em razão dos excelentes resultados alcançados e da demanda existente, acumulada desde a sua paralisação, que já completou seis meses.

As vereadoras Juci Cardoso e Luma Menezes se comprometeram em buscar as alternativas imediatas para assegurar o reinício do projeto e mobilizar o parlamento visando garantir em lei a sua continuidade e sustentabilidade como política pública de estado.

O promotor Aviner Rocha, que atua na 8ª Promotoria de Justiça em Alagoinhas, defendeu a integração de diversos órgãos para o fortalecimento da rede de proteção às mulheres vítimas de violência doméstica e colocou o Ministério Público à disposição dos coordenadores do projeto Redescobrindo Meus Lugares e das vereadoras.

Com investimento baixíssimo – espaço para abrigar 40 pessoas, contratação de um psicólogo e de três estagiários – o programa tem grande relevância social e nos 15 meses em que funcionou se tornou referência no atendimento a homens que praticaram violência doméstica. Cada grupo de homens participa de 10 encontros.

O projeto foi agraciado com o Mérito de Reconhecimento (2º lugar) no segmento de iniciativa acadêmica do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A reunião aconteceu na tarde de ontem (6) no gabinete da presidência da Câmara Municipal.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Câmara Municipal
Fotos: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 4 =

Ouvidoria

Horários de funcionamento.
Segunda à quinta-feira: 08h às 13h, 14h às 17h. Sexta: 8h às 13h
perm_phone_msg (75) 3318-3319

Onde Estamos?