Vereador Roberto Torres usa a Tribuna e rebate críticas de ex-secretária

Roberto Torres pres

O vereador Roberto Torres (DEM) usou a tribuna da Câmara Municipal na sessão ordinária de ontem (2), para rebater acusações da ex-secretária Sônia Fontes de que dois projetos que tramitam na Casa, um que trata do PDDU – Plano de Desenvolvimento Urbano, e outro que trata que trata da expansão do perímetro urbano, transformando área rural em área urbana” e que o projeto não Roberto Torres 3 Roberto Torresespecífica claramente os limites, se atenta apenas a colocar as coordenadas geográficas que só um técnico da área sabe decifrar. “O que pedimos à SECIN é que denomine as pontos em localidades, para maior entendimento por parte da população da zona rural interessada e de toda comunidade alagoinhenses, e isso não considero birra e sim respeito e responsabilidade para com nossos munícipes”, disse Roberto.
A fala da ex-secretária se deu, segundo o vereador, durante a abertura do Encontro de Meio Ambiente, realizado na noite de terça-feira, 31, no Centro de Cultura, presenciado pelo vereador Luciano Sérgio (PT), que considerou a postura da ex-secretária deselegante e inconveniente.

O presidente da Câmara informou que os dois projetos se encontram tramitando nas Comissões Técnicas da Casa, mas que já enviou um ofício à Secin solicitando uma audiência pública com apresentação por parte de um técnico da área, para explicar questões consideradas polêmicas. “Eu não preciso inventar histórias, enganar o povo, pois a cidade conhece as minhas origens, minha história e meu caráter”, completou.

Uma delas, disse o vereador, é a ideia de transformar as localidades de Estevão, Narandiba e outras áreas rurais em áreas urbanas, descaracterizando a história, o legado e a mudança radical que isso causaria ao morador do campo.

Roberto alega que as mudanças de rural para urbana para essas localidades trariam enormes problemas sociais aos moradores, citando como exemplos os programas sociais, as tarifas públicas, as isenções em impostos, as linhas de crédito em bancos de fomento para a agricultura familiar, os incentivos nas áreas de energia elétrica, saneamento e abastecimento de água, o impedimento de convênios com os governos estadual e federal em diversas áreas com projetos voltados para essas áreas, bem como na tributação municipal, pois passariam a pagar IPTU, ISS e demais impostos municipais como moradores da área urbana.

Com relação ao PDDU, o vereador Roberto Torres informou que o projeto também está em processo de tramitação nas comissões, mas que também precisa ser debatido com a sociedade na Câmara, e não apenas entre técnicos da prefeitura em reuniões políticas. “Não tenho “birra” com a ex-secretária, e estou aqui para colocar em votação tudo aquilo que for importante para a cidade, mas que passe por uma discussão mais aprofundada”, disse Roberto.

 

FONTE: ASCOM CÂMARA

FOTO: bigu Góes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × três =

Ouvidoria

perm_phone_msg (75) 3318-3319
Horários de funcionamento. Segunda à quinta-feira: 08h às 13h, 14h às 17h. Sexta: 8h às 13h