Vereadores querem apurar uso da máquina pública na SMTT

Arão-José-Ferreira-300x211

Os vereadores das bancada de oposição e situação encontraram pontos comuns quando o assunto é SMTT – Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito.
Eles concordam que o diretor da autarquia, Anderson Baqueiro, está fazendo do órgão um ponto de apoio para sua campanha eleitoral, instalando quebra-molas na zona rural, onde ele já havia dito que não é de responsabilidade dele, tirando proveito político.
O primeiro a se manifestar nessa direção foi o vereador Antônio Carlos Cabeça. “É uma vergonha tanta multa, tanta sinaleira quebrada, faixas mal pintadas e a cidade com um trânsito caótico”, reclamou Cabeça.
Quem também soltou o verno contra a autarquia foi Arão José. Segundo ele, que chama do diretor de AB, há possibilidade de engrossar as filas dos que aprovam a CPI da SMTT, pois considera inadmissível a situação atual.
O vereador Edilon Ramos foi outro da bancada de Governo que soltou o verbo. Ele abordou a reclamação dos motoristas de vans e kombis que estão sendo atropelados por motoristas de outras cidades, que entram e saem da cidade e não são fiscalizados.
O vereador Jorge Mendes disse que o prefeito Paulo Cezar é um frouxo. “A situação do trânsito é de absoluta letargia, pois quase nada é feito para diminuir os problemas”, disse. Jorge Mendes complementou dizendo que a SMTT poderia fazer mutirões, mudar sua filosofia de só punir os motoristas ao invés de educar o trânsito, bem como solicitou que a autarquia tirasse os agentes de trânsito do conforto do carro com ar condicionado e fossem trabalhar, disse.
O vereador Luciano Sérgio disse que é um dos poucos consensos entre os vereadores a situação da SMTT. Ele solicitou que a Mesa Diretora envie um documento à autarquia solicitando providências quanto às denúncias apresentadas pelos vereadores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − dezessete =

Ouvidoria

perm_phone_msg (75) 3318-3319
Horários de funcionamento. Segunda à quinta-feira: 08h às 13h, 14h às 17h. Sexta: 8h às 13h