SESSÃO SOLENE EM HOMENAGEM À TEREZA DE BENGUELA É REALIZADA NA CÂMARA DE ALAGOINHAS

No dia 26 de julho foi realizada na Câmara Municipal de Alagoinhas uma Sessão Solene em homenagem à Tereza de Benguela, em decorrência do requerimento nº 026/2022 de autoria do vereador Luciano Almeida e da vereadora Juci Cardoso, solicitando o cumprimento da resolução nº 303/17 – que institui sessão solene anual em comemoração ao dia municipal da mulher negra e afrodescendente e da resolução nº 304/17 – que cria a medalha Tereza de Benguela.

O presidente Cleto da Banana abriu a sessão dando boas-vindas a todos e destacando a importância do evento: “Para mim é uma honra fazer parte deste momento histórico em que receberemos tantas pessoas e representações ilustres”

O vereador Luciano Almeida falou sobre a importância do momento: “A data foi criada para reconhecer a luta e a resistência da mulher negra contra a opressão de gênero, o racismo e a exploração de classe. Uma reparação merecidíssima”!

A sessão foi conduzida pela vereadora Juci Cardoso, que destacou: “Essa atividade é uma atividade que é muito importante porque estamos começando a democratizar e naturalizar a nossa presença e os nossos corpos e as nossas pautas e demandas nesses espaços”.

Compuseram a mesa, além da vereadora e do vereador Luciano Almeida: Ana Gonçalves, presidente do Conselho de Igualdade, representante da Juventude Preta e do Núcleo de Educação Quilombola da SEDUC, Sara Sacramento, palestrante, Marizélia Soares, SEMAS, Dr. Moacir Lira, psicólogo, Yumara Franco, palestrante, Lazzo Matumbi, músico e a professora Iraci Gama.

Na oportunidade, a vereadora Juci convidou para fazer a apresentação do Protocolo de atenção à saúde da população negra, a palestrante Yumara Franco e Dr. Moacir Lira. O referido documento está baseado na lei nº 2557/2021 – de iniciativa da vereadora – que instituiu o programa municipal de saúde integral da população negra. Ambos fizeram uma apresentação discorrendo sobre a situação de saúde da população negra em Alagoinhas.

Na ocasião, houve apresentação musical de Nega Sú e Karine Narciso, além da apresentação de ladainha e poesias relacionadas ao tema.

Sara Sacramento falou sobre luta e resistência da população negra, pontuando: “O estado promove também a questão do epistemicídio que é o apagamento dos nossos saberes, o apagamento da nossa história. Então a gente às vezes desconhece a história dessas mulheres, dessas guerreiras, o nosso legado justamente por conta desse apagamento. Mas, a gente precisa fazer esse resgate, reconhecer essa potência para tecer estratégias de luta e resistência, para que a gente consiga caminhar e construir futuros”.

Diversas mulheres foram homenageadas e agraciadas com a Medalha Tereza de Benguela. São mulheres protagonistas que, nos seus afazeres e realizações, prestaram ou prestam relevantes contribuições para a cidade de Alagoinhas.

Para conferir na íntegra a sessão, assim como a história de todas as homenageadas, é só clicar no link: https://m.youtube.com/watch?v=DY-lggEzyUs&t=2768s

Mariana Villanova
Assessoria de Comunicação – Ascom
Câmara Municipal de Alagoinhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ouvidoria

perm_phone_msg (75) 3318-3319
Horários de funcionamento. Segunda à quinta-feira: 08h às 13h, 14h às 17h. Sexta: 8h às 13h