Quarto biênio na presidência da Câmara de Vereadores demonstra habilidade política de Roberto Torres – Maurílio Fontes

Elogiar político é sempre um risco, mas existem casos que merecem algumas linhas do articulista, no viés positivo, mas não laudatório.

Passei a frequentar a Câmara de Vereadores de Alagoinhas em 1983 e presenciei o trabalho de muitos presidentes: Sidney Costa, José Libório, Antônio Raimundo da Conceição (Guache), José Edésio, Rangel Lima Costa, Edmundo Passos.

Mais recentemente, Jorge Mendes, legislador por 20 anos, que conseguiu dirigir a Câmara de Vereadores por apenas um biênio.

Quem conhece pouco as entranhas do legislativo não sabe a complexidade dos relacionamentos que se estabelecem entre os parlamentares: uniões, dissenções, amizades, inimizades, afagos, críticas, disputas por espaços e embates, às vezes, civilizados, noutras ocasiões, nem tanto.

A trajetória de Roberto Torres é emblemática: ontem (3), pelo quarto biênio, não consecutivo, ele assumiu a presidência do legislativo municipal.

Os críticos poderiam asseverar: “falta de renovação e supremacia de um nome sobre tantos que teriam condições de comandar o poder”.

É válido salientar, no entanto, que as vitórias de Roberto Torres foram alcançadas em legislaturas distintas e, obviamente, com composições parlamentares diferentes.

Argumentos que revelam habilidade política, capacidade de enfrentar o contraditório, grande articulação e trânsito entre as várias correntes políticas, do PT ao DEM, passando por vereadores mais ideológicos e outros tantos apenas pragmáticos.

Não é fácil ser presidente da Câmara de Vereadores de Alagoinhas por um biênio. Quanto mais por quatro biênios.

No Brasil, desde a proclamação militar da República a hipertrofia do Executivo e a diminuição da importância do Legislativo, fato corriqueiro na política nacional, impediu maior reverberação daquilo que aconteceu/acontece nos parlamentos, ainda mais nas casas legislativas municipais, a não ser em ocasiões excepcionais (digressões para outro artigo).

Ser prefeito de Alagoinhas por uma vez basta para que o mandatário insira seu nome na história do município. Assumir a presidência do parlamento municipal pela quarta vez é fato relevante que merece reconhecimento daqueles que gostam e analisam a política local.

É fato que precisará ser contado no futuro por algum estudioso do legislativo. Não apenas por ser incomum, mas pelas realizações de Roberto Torres à frente da Câmara de Vereadores de Alagoinhas. O presidente já fez muito em termos de modernização da Casa.

Nosso papel é cobrar, criticar e apontar falhas. Mas também elogiar quando aqueles que exercem cargos eletivos não ficam estagnados na mesmice e na mediocridade.

Fonte: Site Alagoinhas Hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

fale conosco